¿POR QUE É DIFÍCIL CUMPRIR COM O ORÇAMENTO D E ENERGIA?

Home/Featured (pt)/¿POR QUE É DIFÍCIL CUMPRIR COM O ORÇAMENTO D E ENERGIA?

¿POR QUE É DIFÍCIL CUMPRIR COM O ORÇAMENTO D E ENERGIA?

Á medida em que uma empresa desenvolve sua atividade econômica e cujos resultados dependem (em maior ou menor) do custo da energia, há sempre um claro risco de dissociação entre expectativas e realidade. Toda empresa com estratégia econômica de médio prazo tem que lidar com mudanças regulatórias, tecnológicas e macroeconômicas e sempre com o objetivo de superar todas essas incertezas. O impacto dessas mudanças influencia o resultado da organização / projeto. As empresas tendem a ter sofisticadas estratégias de compra voltadas para seus principais produtos ou serviços. Porém, muitas vezes, a energia, devido à sua complexidade e falta de conhecimento, acaba sendo um jogo com amplas margens de melhoria em sua gestão.

E quanto aos orçamentos de energia e sua estratégia de compra?

Falar de uma boa estratégia de compra é garantir que a compra de energia não condicione a competitividade do produto ou serviço.

A primeira resposta para um gerente de compras sobre seus objetivos de energia, na maioria dos casos é: “… contratar o preço mais baixo do mercado …” ou “… comprar o preço mais baixo que a concorrência …” Infelizmente, para aqueles que entendem o setor, esses objetivos não são realistas ou realizáveis.

Apesar disso, toda empresa tem que tomar decisões com base em objetivos realistas e essas decisões devem ser baseadas em uma estratégia de compra efetiva. Para isso, os seguintes pontos devem ser levados em consideração:

  1. Plano estratégico geral da empresa.
  2. Definir a necessidade de energia da empresa.
  3. Dados financeiros e estrutura orçamentária.
  4. Conhecimento dos mercados de referência.

Qual estratégia de compra é mais apropriada para minha organização?

O custo da energia depende de 4 parâmetros dos quais a empresa deve tomar decisões:

  1. a) O perfil de consumo: Investir em eficiência para reduzir o consumo.
  2. b) Mercado de referência: Entender a referência, o produto e seus riscos.
  3. c) Negociação do fornecedor: Procurar o melhor parceiro para o contrato de energia.
  4. d) Custos regulados, impostos e taxas: Conhecer sua estrutura.

O item mais relevante com a maior incerteza é o “b”. A energia é uma commodity, como tal, depende de um mercado financeiro com altos níveis de volatilidade e impossibilidade de previsão. A única maneira de estar à mercê de um mercado que não controlamos é estabelecer estratégias ativas.

A negociação do contrato pode fornecer alguma melhoria adicional, mas os preços oferecidos pelas empresas que comercializam energia, dependem diretamente do perfil do mercado de referência. Assim, ignorar esse perfil do mercado não é ter controle do custo energético.

O risco existe sim ou sim ¿mas quem o assume?

A definição da estratégia de compra de energia visa o desenvolvimento da atividade, para isso é importante saber responder às seguintes questões:

  1. A empresa decide sobre os custos de energia ou é o mercado que decide sobre ela?
  2. A empresa tem capacidade para suportar a volatilidade e a incerteza do custo da energia?
  3. A empresa possui algum limite orçamentário?

Com a estratégia definida e o orçamento marcado, é possível iniciar a busca pelo perfil ideal de compra, ou seja, encontrar a modalidade que melhor representa sua empresa (mercado, produto, empresas que comercializam energia, etc.)

Qual é o perfil de risco da minha empresa?

Em geral, podemos incluir todas as estratégias de negócios possíveis em três tipos de perfil de risco:

  • Perfil de risco orçamentário: Empresas que geralmente não podem estar expostas à oscilação do mercado e necessitam de gerenciamento ativo de compras de energia. Focado na estabilidade orçamentária e, portanto, comprando em horizontes de tempo amplos para evitar superexposição ao mercado de curto prazo.
  • Perfil de risco de mercado: Empresas que conseguem administrar a volatilidade do mercado e sua exposição ao mercado spot, não tem problemas, pois são capazes de transmitir essas variações ao seu produto ou serviço. Qualquer compra de futuros envolve um alto risco, porque seu principal objetivo não é se afastar da média do mercado.
  • Perfil de risco de sobrevivência: Poderíamos considerá-lo como uma mistura dos dois anteriores e que visam estar ao meio do mercado, mas aproveitam oportunidades de efetuar coberturas e melhorar suas posições. Esse perfil exige monitoramento constante do mercado e um nível de conhecimento do mercado superior aos anteriores.

Cada um desses perfis tem um mercado de referência, produtos e diferentes condições particulares. Há também empresas comercializadoras de energia mais especializadas em alguns produtos em relação a outros, de modo que o nível de risco também pode influenciar o resultado das negociações com os fornecedores.

Uma vez que o perfil tenha sido definido e o produto obtido, a empresa deve tomar decisões sobre o mercado. Um mercado financeiro eminentemente com altos níveis de volatilidade. Por sua vez, isso requer saber quando? Quanto custa? Como? E onde?

Nesse contexto, a sua empresa gerencia ativamente os contratos de energia ou o mercado decide por sua empresa? Deixar os custos de energia à mercê deste último pode ser muito caro.

Priscila Scheel| Energy Consultant

By | 2019-01-17T10:47:35+00:00 Janeiro 17th, 2019|Categories: Featured (pt)|Tags: , , |Comentários fechados em ¿POR QUE É DIFÍCIL CUMPRIR COM O ORÇAMENTO D E ENERGIA?